É preciso coragem para escolher o Amor sobre o medo… – 2.ª parte

Esta temática do Caminho do Amor e do caminho medo é realmente muito abastada. Tem conteúdo suficiente para levarmos uma vida inteira feita de pequenas descobertas diárias.

A primeira vez que contactei com ela foi em 2009, quando uma amiga me ofereceu o livro fuck it – Que se Lixe!, de John C. Parkin, dizendo-me “Acho que estás a precisar!”. E estava mesmo… Foi um daqueles preciosos instantes em que o Universo, por um dos seus infinitos caminhos, me trouxe a ajuda que eu necessitava naquele exato momento.

No capítulo “Diga Que Se Lixe ao Medo” (palpita-me que eu iria gostar mais da versão original, ou de uma tradução mais à letra, pois nada se equivale à sensação libertadora de dizer um grande “Que se F*da!” 😉 ), o autor refere que as duas forças que aparentemente governam as nossas vidas não são o bem e o mal, ao contrário daquilo que muitos de nós poderíamos pensar, mas sim, o Amor e o medo. Ou seja, o oposto do Amor não é o ódio, mas o medo. E nós temos tendência a funcionar num desses registos: ou estamos no Caminho do Amor ou estamos no caminho do medo.

É claro que, ao longo da nossa vida, vamos variando entre os dois caminhos. Quando estamos no Caminho do Amor a nossa postura é de abertura e recetividade à Vida. Por outro lado, quando estamos no caminho do medo, fechamo-nos a tudo o que a Vida envolve.

Não sei quanto a vocês mas, para mim, naquela altura, isto fez muito sentido e ajudou-me a começar a olhar para as situações que vivia, e tinha vivido até então, por este ponto de vista. E foi através deste olhar que percebi que, na generalidade das diversas situações da minha vida, e neste ponto refiro-me até ao momento atual, tenho enveredado muito mais pelo caminho do medo. Muito mais do que gostaria de fazer e até mesmo de admitir… Creio que nem sempre tenho consciência da tomada de decisão dessa escolha. Provavelmente alguns de vocês, senão a maioria, talvez não a tenha também, mas o certo é que, é com extrema frequência que escolho estar nesse caminho.

            Como o Universo nos vai sempre acompanhando nesta jornada da nossa evolução, muito recentemente, ele deu-me a oportunidade de contactar com o trabalho da Paula Abreu e, através dela, consegui aprofundar mais o conhecimento destes dois caminhos. Bastou esta pequena frase, dita num dos seus vídeos, para a minha perceção mudar completamente: “Nós nascemos na vibração do Amor.”

Embora eu já estivesse desperta para a existência dos dois caminhos, devido a todos os bloqueios que fui criando, desde a infância, através das vivências experienciadas com as pessoas que me rodeavam, nunca tinha pensado que eu tivesse nascido no Caminho do Amor. 

Mesma Fonte

E, naquele dia, perante aquela frase, percebi que, se nós nascemos na vibração do Amor, então não foram só os outros. Eu também estava incluída. É válido para todos. Para tudo! Todos somos nativos dessa incrível fonte abundante, próspera, luminosa, que transborda… e ela é, tão somente, AMOR.

 

 

Como o tema rende, parece-me que não há duas sem três e espero poder ter a oportunidade de escrever a 3.ª parte. =)

Quanto a mim, acabei de descobrir que nasci na vibração deste sentimento pleno. E tu, tens consciência que nasceste no Caminho do Amor?

Pela Coragem de escolher o Caminho do Amor, com leveza.

Susana Martinho

Anúncios

6 thoughts on “É preciso coragem para escolher o Amor sobre o medo… – 2.ª parte

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s